10 características para o empreendedor focar em seu negócio digital

Há alguns anos, as empresas.com destacam-se no mercado. Com faturamentos enormes elas têm chamado a atenção de investidores por todo o mundo. Com modelos de negócios cada vez mais inovadores.

Mas, no Brasil, como está o mercado digital e como estão os empreendedores? Sobre a penetração do uso da internet, de acordo com a Ipsos Marplan, o Brasil mostra que tem público para investidores online com uma penetração de usuários de internet com 41% em Salvador, 39% em São Paulo e 36% em Porto Alegre, de toda a população. São 62 milhões de usuários, de acordo com a Ibope Nielsen, sendo o sétimo melhor mercado mundial de internet. E de acordo com o Deloitte, o internauta brasileiro passa três vezes mais tempo no computador do que na televisão.

Com um mercado tão receptivo assim, qual o motivo de não termos empreendedores no meio digital no Brasil? Talvez por questões de investimentos, já que estes empreendedores são jovens, não possuem capital suficiente para fazer um investimento, ou até mesmo conseguir o apoio de um Anjo Investidor. Mas, além das questões de financiamento, há também as características de empreendedorismo, que vão além de uma boa idéia. Segue abaixo as 10 características que todo empreendedor deve ter para fazer o seu negócio digital sob orientação e metodologia do SEBRAE.

Busca de oportunidade e iniciativa: Manter-se informado sobre o mercado e sobre novas tecnologias é fundamental para empreender. Mais importante do que isso, é antecipar-se em idéias e criar negócios inovadores.

Persistência: Empreender não é fácil, dar a “cara à tapa” ao mercado e ser o primeiro a levar dói e, apesar do destaque, há a incredulidade dos investidores e clientes, principalmente por que muitos tem receio do que é novo. O empreendedor digital mais do que qualquer um deve ser persistente.

Correr riscos calculados: O empreendedor que não se arrisca não é empreendedor. Sendo um negócio inovador, ele por si só é arriscado. Mais importante do que simplesmente correr risco, é calculá-los, saber até onde é o limite e o quanto o mercado está preparado para a inovação.

Exigência de qualidade e eficiência: Manter padrões, atender bem os clientes e eficiência é fundamental, o público do mercado digital é bem mais crítico e é mais fácil essas críticas se propagarem.

Comprometimento: Por mais que os empreendedores digitais sejam jovens, negócio não é brincadeira, mesmo tendo um ar de divertimento, e muitas vezes pertencendo ao mercado de entretenimento, um negócio é algo que deve ser encarado com maturidade e seriedade.

Busca de informações: Seja no planejamento inicial ou para manter o negócio, no mercado digital as informações valem mais do que nos demais mercados. Uma nova metodologia, tendência ou tecnologia pode mudar totalmente o mercado. Talvez por isso tantos serviços sejam substituídos por outros na internet.

Estabelecimento de metas: Uma tendência da Geração Y é não valorizar tanto a organização e gestão como as gerações anteriores. Porém estabelecer metas de longo e curto prazos são fundamentais e estimulantes para o seu negócio.

Planejamento e monitoramento sistemáticos: Outro fator que a geração Y possui dificuldade. Desenvolver um bom planejamento, minimizar erros, verificar operações que estão falhando, é importante não somente no início, mas também durante todo o processo.

Persuasão e rede de contatos: Está aí algo que a internet favorece muito, pois no mercado digital é tudo muito expansivo, facilmente divulgado e interativo. Basta ter um serviço de qualidade e uma boa estratégia, aliados com um bom relacionamento com parceiros, colaboradores e clientes, a rede só tende a crescer.

Independência e autoconfiança: É natural da Geração Y ser autoconfiante, porém eles não são muito independentes. Mas é interessante buscar autonomia no mercado e em seu negócio para poder tomar decisões quando for necessário.

Estas são as dez características do empreendedor, claro que não existe empreendedor com todas, uns possuem mais uma característica do que outras. Porém é essencial focar nas que são menos desenvolvidas, para conseguir se superar e fazer o seu empreendimento se destacar no mercado.

Fonte : Mídia Boom

Qualidades pessoais podem ser o seu ingresso em uma empresa

Personalidade, confiança, segurança no que está fazendo, iniciativa e vontade de aprender podem impressionar mais do que um currículo cheio.


Claro que ter um longo histórico profissional e boas referências ajudam na hora de conseguir um emprego, mas as empresas passaram a valorizar também as qualidades pessoais do possível funcionário.

Disposição para aprender, confiança e personalidade extrovertida são três características de profissionais que os gestores procuram naqueles que se candidatam às suas vagas. Veja a seguir três dicas a respeito dessas qualidades que estão sendo exigidas pelo mercado de trabalho:

1. Você não precisa ser especialista em algo para ser bem-sucedido

A vontade de aprender e o interesse podem ser os seus melhores amigos na hora de uma entrevista de emprego. O entusiasmo, vontade de trabalhar e humildade para aprender com os outros também são pontos ao seu favor.

2. A experiência apenas não é uma indicadora de sucesso

Não adianta ser experiente e não saber como se expressar ou ficar muito tímido na hora de passar os seus conhecimentos. É preciso destacar-se e estar sempre preparado para agir em situações que podem te deixar constrangidos, como falar em público.

3. Qualidades podem ser desenvolvidas até certo ponto

Você pode não ser a pessoa mais extrovertida, mas pode praticar até conseguir realizar uma tarefa. Nada é impossível. Basta ter a disposição para se esforçar e dar o seu melhor na empresa.

Fonte : Universia

5 dicas para melhorar sua comunicação

Seja em uma reunião com investidores ou num papo com clientes, ser assertivo na hora de se comunicar é essencial para um empreendedor.

Comunicar-se com eficiência é uma habilidade fundamental para qualquer empreendedor. Seja na hora de negociar com um investidor ou um potencial cliente, saber a hora certa de falar – e de ouvir – e a maneira adequada de se portar pode fazer toda a diferença.

A psicóloga e especialista em comunicação Kátia Campelo dá algumas dicas para ajudá-lo a se comunicar melhor e fechar bons negócios para sua startup:

Adapte o seu discurso

Se você quer “conquistar pela conversa”, entre no universo do seu interlocutor. “Identifique qual é o perfil de comunicação do cliente ou investidor para que a sua forma de falar não entre em choque com a do outro”.

Saiba ouvir um “não”

Não receba uma negativa como algo pessoal. Tente outras estratégias, procure novos meios de abordagem, se preciso e possível, marque até uma nova reunião. Com persistência, o “não” pode virar um “sim”. “Muitas vezes o empreendedor se sente rejeitado e a negociação não acontece porque ele desiste”.

Evite o discurso decorado e frio

É importante que haja sentimento e naturalidade em sua fala. “A principal emoção que deve estar presente na venda ou apresentação de um produto é o entusiasmo. Se é para falar mecanicamente, melhor então mandar um robô em seu lugar”.

Dose seu entusiasmo

Ok, é importante trazer emoção e empolgação para a conversa, mas tome cuidado com os exageros. Kátia alerta que o excesso de entusiasmo pode ser confundido com falsidade. Claro que você vai puxar brasa para a sua sardinha, mas usar adjetivos e superlativos em todas as suas frases pode pôr tudo a perder.

Olhos nos olhos, sempre

Você confia em alguém que não olha nos seus olhos enquanto conversa? Provavelmente não. Então, não se esqueça deste ponto. Não desvie o olhar, mantenha-se focado na pessoa com quem você está conversando. A especialista garante que “os olhos nos olhos passam credibilidade”.

Fonte: PEGN

30 Posters criativos de filmes

Cartazes de filmes são projetados para chamar a nossa atenção e para nos atrair para o mundo do cinema. Posters normalmente têm um tempo limitado para nos influenciar, por isso a melhor maneira de despertar o interesse do expectador é ser o mais criativo possível.

 

Confira a seleção de alguns dos cartazes mais criativos de todos os gêneros nas últimas décadas:

1. The Cabin in the Woods

 

 

2. The Trueman Show

 

 

3. Man With Iron Fists

 

 

4. Looper

 

 

5. Dark Knight

 

 

6. Kick Ass

 

 

7. Lord of War

 

 

8. Being John Malkovich

 

 

9. Cold Souls

 

 

10. The Life Aquatic

 

 

11. The Ides of March

 

 

12. The Amazing Spiderman

 

 

13. 500 Days of Summer

 

 

14. Inception

 

 

15. The Eye

 

 

16. From Paris with Love

 

 

17. Perfume

 

 

18. 30 Days of Night

 

 

19. Life of Pi

 

 

20. Silent Hill

 

 

21. Ugly Truth

 

 

22. Black Swan

 

 

23. Dresses

 

 

24. Taken

 

 

25. Adaption

 

 

26. Memory Thief

 

 

27. Men In Black 3

 

 

28. The Words

 

 

29. Away We Go

 

 

30. Crank 2

 

 

Fonte: Machoarts

A importância da comunicação interpessoal nas empresas

O domínio desse recurso possibilita que os colaboradores e líderes possam conhecer-se melhor, realizar projetos juntos, dar feedbacks, receber orientações de forma madura, interagir e alcançar melhores resultados para empresa.

Muitas competências comportamentais são valorizadas no ambiente empresarial. Habilidades de liderança; automotivação, para o trabalho em equipe, criatividade destacam-se entre os diferenciais que as empresas buscam encontrar em seus colaboradores, entretanto, a excelência na comunicação interpessoal é item fundamental para o sucesso de líderes, colaboradores e equipes.

Com o mercado mais competitivo, cada vez mais os profissionais são exigidos e as organizações têm buscado colaboradores que dispõem de habilidades que superem o escopo de atuação de sua profissão, isso inclui ter uma visão sistêmica da empresa, estar disposto e pronto a colaborar.

A efetiva comunicação interpessoal nas empresas é um dos itens fundamentais para o sucesso de líderes, liderados e o alcance dos resultados planejados pela organização. Imagine um “chefe” que não consegue ser entendido, pois não sabe dar ordens ou explicar, de forma clara, a finalidade de uma ação, projeto, compartilhar seus conhecimentos ou dar um feedback. Com certeza, os colaboradores sob sua tutela terão dificuldades de entender as tarefas e executá-las com exatidão.

Agora imagine o contrário, um colaborador que não consegue responder de forma clara seu líder, relatar suas atividades, seus resultados, compartilhar suas ideias e relacionar-se bem com os colegas. Nos dois casos há algo de errado na forma comunicação, e que precisa ser urgentemente melhorado.

Albert Mehrabian e a Comunicação Interpessoal

Pesquisa realizada pelo psicólogo americano e professor emérito da Universidade da Califórnia – UCLA, Albert Mehrabian, constatou que as formas de comunicação não – verbais, feitas através de: gestos, postura corporal e contato visual, são 55% mais impactantes do que outras formas de comunicação, por ser uma forma universal de relacionamento entre as pessoas.

Ainda segundo Mehrabian – 38% do impacto da comunicação reside em nosso Tom de voz e apenas 7% nas Palavras propriamente ditas. Desenvolver as habilidades de comunicação não-verbal e verbal, portanto, é essencial para potencializar os resultados e construir harmonia nas relações interpessoais.

Busque aperfeiçoar sua comunicação. O domínio desse recurso possibilita que os colaboradores e líderes possam conhecer-se melhor, realizar projetos juntos, dar feedbacks, receber orientações de forma madura, interagir e alcançar melhores resultados para empresa, como também alcançar qualidade nas relações interpessoais, tanto dentro como fora do ambiente de trabalho.

Fonte: Administradores