Empatia artificial: a revolução do antagonismo na era digital

maxisite_blog_25012019(2)

Apesar de duas palavras antagônicas, a empatia artificial vem ganhando espaço e faz parte da grande transformação digital que está ocorrendo no mundo. Pode parecer estranho que, muitas vezes, as pessoas não tenham a empatia necessária para lidar com os problemas nas empresas, enquanto a tecnologia encontra as respostas e vai além; programa soluções criativas que resolvem pequenos ou grandes problemas num estalo. Mas empatia não é uma capacidade psicológica do indivíduo?

A empatia consiste em tentar compreender sentimentos, emoções e necessidades de outra pessoa. Não é isso que a tecnologia faz com primor? Com o mundo cada vez mais conectado as pessoas não tem dado mais tanta importância a qualidade, mas dão ao fato de não se sentirem compreendidas. Exemplo claro disso é não ficar tão decepcionado com a qualidade de um produto, mas ficar realmente desapontado com o atendimento que o levou a comprá-lo.

Não se pode falar em empatia e atendimento sem falar no marketing conversacional, que tem como principal objetivo criar uma experiência de compra mais humana e personalizada. É o caso do chatbot com inteligência artificial para atender várias pessoas ao mesmo tempo, de forma ininterrupta e personalizada. Essa humanização nas interações faz parte de uma estratégia crucial para tornar cada contato mais próximo. Em outras palavras, todos falam a mesma língua. O resultado parece mágico, e você se sente praticamente no filme do Spike Jonze!

 

Claro que ainda não existe tecnologia como a do filme, mas ele ilustra muito bem como seria a relação entre humanos e computadores se eles tivessem sentimentos.

De volta para o mundo real, pessoal! O Google Duplex é a clara demonstração de como a empatia artificial é capaz de transformar nossas experiências, criando soluções para diversas necessidades. Trata-se de um assistente virtual capaz de realizar reservas de forma humanizada, como você pode ver no vídeo abaixo:

 

Parece que não há limites para o impossível, é o que acontece quando cruzamos habilidades inteligentes a nosso favor e a favor do nosso entendimento em relação às necessidades das outras pessoas, no caso, nossos clientes. Sim, essa transformação digital está realmente acontecendo e ela se chama empatia artificial!

Curtiu esse post? Conheça nossos serviços: www.maxisite.net

Think with Google: 5 insights globais para inspirar seu 2019

maxisite_blog_11012019

É só virar o ano para que a caixa de entrada fique lotada de resoluções para começar bem 2019, principalmente quando o assunto é vida profissional. O think with Google vai além, com uma série de insights globais que fizeram sucesso e que vão inspirar você!

1. Construa uma cultura data-driven na sua empresa

“Seja curioso. Não aceite as coisas do jeito que sempre foram feitas. Esteja aberto para as mudanças – e faça isso se tornar uma habilidade sua.”

— Michael Rowe, VP of Marketing and e-Commerce, The Home Depot, Canadá.

2. Supra as necessidades do seu consumidor

“Estamos vivendo a Era da Assistência. Os smartphones se tornaram verdadeiros assistentes pessoais e, com isso, as expectativas dos consumidores em relação ao que as marcas oferecem ficam cada vez mais altas.”

— Aline Prado, Market Insights Lead for Travel at Google Brasil.

3. Quebre barreiras em ambientes mais tradicionais

“Não ter medo de testar, ser paciente e trabalhar nas otimizações pensando a longo prazo gera grandes frutos.”

— Bruno Lopes, Business Executive at Google Brasil.

4. Trilhe seu caminho para a maturidade digital

“Com as experiências digitais mudando cada vez mais rápido, e com clientes mais e mais exigentes, manter relacionamentos digitais é um desafio e tanto. Trabalhar melhor os dados pode ajudar nisso, mas vimos que esse esforço exige mudanças, muitas vezes causando verdadeiras revoluções na cultura das empresas.”

— Rafael Russo, Head of Performance, Data & Measurement, Google Brasil.

5. Conte uma boa história para a pessoa certa, no momento certo

“Desde os primeiros anúncios impressos de jornal até a mídia digital mais moderna, é a história que faz a conexão – e a conexão é o que vende. (…) A pergunta que tira o sono dos profissionais de marketing passou de ‘o que é uma boa história?’ para ‘qual é a história certa para a pessoa certa no momento certo?’”

— Kanika Jain, Brand Solutions and Abhinav Chetan, Product Marketing Manager for Ads Marketing, Google India.

Curtiu esses insights? Então inspire-se e comece 2019 trilhando o seu caminho rumo ao sucesso! Conheça os serviços que podem ajudar você a chegar lá: www.maxisite.net