Gestão de Redes Sociais: importância para cada segmento

gestaoderedes_06032018_2

Uma comunicação efetiva nas redes sociais têm papel fundamental para pequenas, médias e grandes empresas alcançarem o sucesso. Através da gestão de redes sociais, você estabelece um vínculo com os seus clientes, oferecendo uma experiência única de conteúdo, informação e relacionamento. Afinal, vivemos na era digital e nada mais oportuno do que diminuir a distância entre empresa e cliente através de um clique! Parece fácil, né? Pra quem entende do assunto, sim!

No entanto, não é só isso que uma comunicação engajada e um conteúdo dinâmico é capaz de fazer, outras vantagens como: a exposição e melhora da reputação da sua marca, experiência única de conteúdo, informação e relacionamento, conhecimento e segmentação do seu público-alvo, fidelização dos seus clientes e aumento de tráfego no seu site/blog
podem ser observadas com uma gestão de redes sociais eficiente.

Ainda assim, muitas empresas adiam o investimento na gestão e gerenciamento de redes sociais sob o pretexto de terem outras prioridades, mas que prioridade é maior do que conquistar e fidelizar seus clientes? Além disso, para cada tipo de segmento – e são muitos – há diferentes estratégias. Fato é que todo cliente adora uma novidade e toda empresa que é vista é lembrada, é mesmo uma via de mão dupla.

Se você é empreendedor e gestor do ramo de cafés, cafeterias e cybercafés, por exemplo, e ainda não está nas redes sociais, cuidado! Porque aquela pausa para o café pode acabar ficando para depois!

Agora, se você tem um restaurante, de que forma trabalha para conquistar ainda mais clientes? Bom atendimento, qualidade no preparo, pratos exclusivos, promoções? Excelente, mais um motivo pra você investir na Gestão de Redes Sociais e criar um canal
direto com os seus clientes!

Outro exemplo é o da barbearia, que por focar em um público diferente dos salões de beleza, clínicas de estética e spas, requer estratégias diferenciadas para atrair e reter os seus clientes, neste caso, os homens.

Percebe como é importante uma Gestão de Redes Sociais direcionada para o seu tipo de negócio?

Contrate a Gestão de Redes Sociais: www.gestaoderedessociais.com

Se preferir, entre em contato por telefone e fale com um dos nossos executivos de
relacionamento:
(24) 2237-0107

A Relevância do Google Adwords para o E-commerce

post maxisite 01

A plataforma de publicidade do Google é a melhor forma de ser buscado por potenciais clientes, já que ele permite que o seu negócio seja encontrado no momento em que as pessoas precisam ou procuram por algum serviço e/ou produto que a sua empresa oferece. Por isso, não por acaso, ele é considerado uma das estratégias de marketing digital mais rentáveis de investimento para um e-commerce.

Continue lendo…

Desembolando o Nó Fiscal do ICMS Para o E-Commerce.

icms

Em setembro de 2015 foi publicado no Diário Oficial que em janeiro de 2016 entraria em vigor o novo processo do ICMS para as empresas participantes do SIMPLES NACIONAL. A justificativa era que os estados que possuem uma grande quantidade de lojas on-line (como São Paulo, que hoje em dia realiza mais de 40% das vendas online) estavam prejudicando estados com uma porcentagem menor de vendas pelo e-commerce, como o Norte e Nordeste.  Por isso, o governo brasileiro criou uma nova regulamentação que distribui de forma mais igualitária a renda recolhida pelo imposto sobre circulação de mercadoria e serviço.

 

Antes da emenda, o ICMS era emitido e calculado pela empresa que vendia o produto de acordo com as regras do Estado de origem. Desde o dia 1° janeiro de 2016 a alíquota do ICMS deve ser dividida entre o estado emissor da mercadoria – que ficará com 60%, e o estado comprador – que ficará com o equivalente a 40%.

 

Ao longo dos próximos anos essa proporção vai mudar gradualmente, até atingir 100% para o estado destinatário, em 2019. Mas como assim? Não entendi direito esse processo. Não se preocupe. Você não está sozinho. Vou tentar exemplificar isso.

 

passo a passo:

 

verificar alíquota interestadual

verificar alíquota interna destino

alíquota interna – alíquota interestadual = ICMS partilhado (%)

valor do produto * ICMS partilhado (%) = valor a ser partilhado (60% para estado de origem 40% para estado de destino)

 

Exemplo prático:

 

Vamos supor uma venda de SP para RJ, no valor de R$100,00. A conta ficaria:

Alíquota interestadual 12%

Alíquota interna 19%

19% – 12% = 7% (ICMS partilahado)

R$100,00 * 7% = R$7,00

RJ: R$2,80

SP: R$4,20

Como será feita a arrecadação do imposto?

Para facilitar a arrecadação do imposto é importante que o empresário se cadastre nas Secretarias da Fazenda dos estados para onde vai vender.  Assim o recolhimento pode ser feito mensalmente, com o vencimento do 15º dia de cada mês.  Caso o contrário, será necessário gerar uma GNRE a cada operação.

Tem mais alguma coisa que eu precise saber?

Transportadoras que ignorarem as novas regras e transportarem produtos que não estão de acordo com o regulamento proposto da Emenda Constitucional 87/2015 podem sofrer penalidades.

para mais informações sobre as alíquotas: http://www.fiscontex.com.br/legislacao/ICMS/aliquotainternaicms.htm
http://www.fazenda.sp.gov.br/download/ec87_2015/apresentacoes_FIESP_151215.pdf