5 REGRAS DO MACHINE LEARNING

maxisite_blog_19022018

Você já ouviu falar em machine learning? Trata-se de uma ferramenta capaz de unir importantes etapas para atender às expectativas dos consumidores; com a criação de campanhas de marketing automatizadas em larga escala, levando a mensagem para o perfil de público desejado, na hora e local certos.

O machine learning é utilizado então, basicamente, para aprimorar suas estratégias de marketing digital. O Thinking with Google descobriu que os melhores resultados são obtidos por quem segue cinco regras para ter sucesso nessa era do marketing automatizado! Vamos saber quais são?

1- Otimização = crescimento

Segundo dados do Google, o machine learning só funciona para aquilo que fazemos ele otimizar. Logo, as marcas que têm melhor desempenho são aquelas que buscam crescimento no lucro e possuem uma visão holística do marketing¹.

 Vamos pensar em duas situações diferentes: uma empresa de serviço financeiro de alta performance otimiza todas as compras feitas pela internet, por telefone ou pessoalmente, enquanto outra empresa otimiza apenas os pedidos de informações online. Em qual delas você acha que o algoritmo machine learning vai trazer mais vendas? No primeiro, claro.

 2- Foque nos melhores clientes

 20% dos clientes geram 80% dos lucros, isso quer dizer que você deve conquistar e focar nos melhores clientes. Ao invés de enxergar todos como ‘clientes iguais’ use o machine learning para focar nos clientes mais valiosos a longo prazo, ou seja,aqueles que têm chances de gerar resultado para o seu negócio.

3- Aumente o CLV dos clientes atuais

Aumentando o CLV você ganha tempo para conquistar novos clientes e ainda usa o machine learning para otimizar vendas e reduzir perdas. Para otimizar as vendas, por exemplo, basta mapear o que o cliente está pensando em comprar e anunciar justamente aquele produto para ele. Para reduzir perdas basta identificar os clientes com risco de deixarem de comprar e fazer ofertas imperdíveis para aumentar a retenção.

4- Crie conexões emocionais em cada campanha

Com o marketing digital automatizado é preciso se diferenciar da concorrência e criar conexões emocionais com os potenciais clientes. É como se ele estivesse em um gigante marketplace de bananas e enxergasse todas elas iguais. Qual é o diferencial da sua?

5- Aceite de vez o conceito mobile first

Seu anúncio pode ser incrível, mas se não oferecer uma boa experiência mobile de nada adianta. Sem o conceito mobile first seu anúncio não será convertido! Isso porque, com o marketing automatizado, os algoritmos de lances com machine learning direcionam os clientes automaticamente para sites que convertem melhor. Isso conforta ou assusta sua equipe de marketing digital? Reflita!

 

Curtiu esse conteúdo, mas tem alguma dúvida? Fale com a nossa equipe: comercial@maxisite.net

Conheça nossos serviços: www.maxisite.net

 

___

 

¹ visão holística do marketing: estratégia que considera um negócio como um todo e não dividido em partes.

² CLV: lifetime value ou “valor do tempo de vida do cliente” é uma métrica do marketing e vendas que estima a potencial receita e lucro futuros gerados por um cliente.

 

Business Intelligence: o que é e para o que serve?

maxisite_18092018

Você já ouviu falar em BI, ou melhor, business intelligence? Por décadas os empreendedores usavam a experiência no mercado para tomar decisões importantes, mas com o grande avanço tecnológico essa forma de lidar com o próprio negócio mudou de cenário. Abriu-se um espaço para a tomada de decisões estratégicas baseadas em coletas de dados, informações essas adquiridas de algum sistema para ação e monitoramento dos melhores resultados para o seu negócio.

A percepção dos insights e o monitoramento de ações são só algumas das vantagens do business intelligence, você ainda pode contar com novas janelas de oportunidades, identificar custos excedentes e, a partir disso, otimizar preços, além de ter uma gestão muito mais eficiente e otimizada do seu negócio de maneira geral.

Imagine que você tem um sexshop e que seu carro-chefe sempre foi um vibrador da marca x, que já está há algum tempo no mercado. Com o software específico de BI, além do seu e-commerce, você também monitora o interesse pelo produto através das redes sociais, um importante e pertinente indicador para o seu segmento. No entanto, com uma análise detalhada, o produto que antes era seu nº 1 no ranking de vendas teve uma queda brusca de vendas, cerca de 50%. Informação identificada, você descobre que outro produto da mesma marca, só que mais moderno e com mais funcionalidades – com 3 modos de vibração a mais que a versão anterior e à prova d’água – teve um aumento na procura, em cliques e vendas. A partir daí, é possível relacionar cada um dos modelos a uma experiência e proposta diferente um do outro. Como assim? O modelo que é à prova d’água, por exemplo, vai bem na mala se você for viajar pra algum lugar diferente e quiser relaxar, unindo a experiência de conhecer um lugar novo a experiência de conhecer novos modos de vibração. Por que não?

Para continuar no mercado é necessário conhecer as tendências e os hábitos de compra do seu cliente, só assim você saberá qual direção deve tomar para alcançar melhores resultados.

Conte com a Maxisite, conheça nossos serviços: www.maxisite.net