Estratégias Para Sua Startup Crescer

startup crescer

Depois de ter uma ideia e tirá-la do papel chega o momento de fazer sua startup crescer. No começo é normal que o processo para trazer visibilidade para uma empresa que ainda não está consolidada no mercado seja difícil.

Mesmo com pouco capital para investir é possível aplicar algumas estratégia simples que ajudarão no processo de crescimento:

Continue lendo…

Dicas Para Empreender Tendo Pouco Tempo

professions

Nos primeiros meses da empresa os empreendedores trabalham muito para ver o negócio crescendo logo e gerando receita.

 

Segundo o investidor Martin Zwilling, empreender não precisa dessa rotina tão intensa. Eles podem conseguir conciliar a empresa com família, estudo ou outro emprego. Mas, para isso, devem seguir algumas regras. Conheça-as:

Continue lendo…

4 cuidados na hora de escolher o logo da sua startup

Todo cuidado é pouco na hora de escolher a imagem que representará sua empresa

 

 

Números, figuras, combinação de cores, jogos de palavras, formas geométricas – tudo junto e misturado! Espere. Não é assim que se cria um logotipo. Não dá para pegar uma imagem aqui, uma palavra acolá, misturar uma cor e voilà. O logotipo é o que fará com que o cliente reconheça sua marca só de bater o olho, portanto sua escolha deve ser criteriosa.

Não existe uma fórmula para o logo perfeito, mas existem alguns cuidados essenciais que devem ser tomados durante o processo. Confira algumas dicas para ajudá-lo neste importante passo da sua empresa:

 

1. Entenda seu mercado

Entender o mercado significa conhecer seu negócio de “ponta a ponta”. Ou seja, seu público-alvo em potencial, a cultura da sua empresa, a concorrência, saber como as pessoas enxergam sua marca, o que elas esperam do produto e o que ele representará no cotidiano delas. Assim, será possível transmitir um diferencial e encontrar um posicionamento adequado.

 

2. Menos é mais

A simplicidade é um dos principais componentes de um logotipo. Muitas cores, desenhos, símbolos e fontes extravagantes podem transformar sua marca em algo confuso e difícil do seu público-alvo assimilar. Além disso, é importante ter em mente que seu logo será reproduzido em diferentes locais e tamanhos, como jornais, outdoors, adesivos e placas, entre outros. Muitos elementos e cores com certeza irão dificultar a reprodução final. Vale ressaltar ainda que ser simples não quer dizer não ser sólido ou marcante.

 

3. Explore o significado das cores

A cor é um elemento fortíssimo de uma marca. Cada cor tem um significado específico. Juntas podem ressaltar sua marca e proposta como empresa ou podem também confundir o público e distanciá-lo. Por exemplo, o vermelho representa paixão, vigor, amor, perigo etc. Empresas que tenham essa essência em seu negócio ou desejam transmitir isso ao público podem usá-lo como tonalidade. As cores também podem ser usadas combinadas. O preto, o dourado e o prata transmitem a ideia de uma companhia “premium”, por exemplo.

 

4. Fuja do modismo

Seguir algo que esteja na moda pode ser muito vantajoso a curto prazo e gerar um bom impacto positivo. Mas, pelo menos na intenção, todos os empreendedores querem criar empresas sustentáveis e de longo prazo. Com isso, é extremamente importante criar um logo que seja atemporal.

É hora mudar, e agora?

Mesmo com todo cuidado, planejamento e visão de longo prazo, você pode sentir a necessidade de mudar o logotipo da sua startup em algum momento. Isso não é o fim do mundo. Marcas consolidadas, como a Pepsi, já fizeram isso dezenas de vezes e não perderam seu branding.

Quando a empresa muda o foco, renova o portfólio de produtos, é adquirida ou entra em um novo mercado, uma mudança de logotipo ajuda a marcar a transição. Nada de desespero. Volte às recomendações acima e mãos à obra!

 

Fonte: Revista PEGN

 

 

4 dicas para reforçar a marca da sua startup

Para que sua marca fique na cabeça do consumidor é preciso mais do que nome, slogan e logotipo.

“Amo muito tudo isso”. Se você identificou de cara a que empresa pertence esse slogan, não foi à toa. Uma boa estratégia de marca é aquela que faz com que o cliente associe valores e experiências positivas a ela. No caso do McDonald’s – dono do slogan –, a ideia é associar a marca a momentos felizes, pessoas sorrindo, crianças brincando e por aí vai.

Para criar essa identidade com o público, não basta só ter um bom nome, um slogan forte ou um logotipo bacana. A marca é tudo aquilo que engloba sua empresa – desde o espaço físico, passando pela cultura organizacional e pela a identidade visual, até o posicionamento de mercado e a maneira de se comunicar com o público.

Criar uma marca forte requer tempo e dedicação, mas se isso for bem-feito, trará resultados gratificantes. Confira as dicas da Logovia, startup que oferece um marketplace para a contratação de serviços criativos, para criar o branding da sua empresa:

1. Comece pelo ambiente interno

Antes de se posicionar para o mercado, você precisa ter um posicionamento claro dentro da empresa. Se sua empresa é jovem, dinâmica e criativa, isso se traduzirá na marca. Então, tenha uma cultura organizacional compatível com o que você deseja transmitir para fora. Se seu ambiente interno estiver harmônico e conciso, será mais fácil passar essa imagem à frente.

2. Concentre-se na experiência, e não somente na venda

Para que sua marca esteja sempre na mente do consumidor, é importante que ele a associe a boas experiências. Seja no processo de compra ou até mesmo antes, na pesquisa de preços, por exemplo.

Se você tem uma loja física, fique atento ao atendimento dos vendedores, ao odor do local, à música ambiente, ao tempo de atendimento, à facilidade de pagamento etc. O cliente deve se “esquecer” de tudo quando entra em sua loja.

Se sua startup for online, concentre-se na usabilidade do seu site, na arquitetura das informações, nas cores corretas, nas funcionalidades – tudo tem de ser simples e intuitivo. Dessa forma, o cliente será encantado por sua marca, e não simplesmente pelo produto ou serviço comprado.

3. Marketing – de guerrilha, viral, online ou offline. O importante é causar impacto

O processo de branding também exige uma parcela de tempo e dinheiro para ser investido em marketing. Existem várias formas de chegar ao seu cliente, mas qual delas é a correta? A resposta só virá com testes. Independentemente do seu tipo de cliente, vale a pena testar alguns meios e fazer ações estratégicas para tentar reforçar sua marca ou iniciar a presença dela na mente do consumidor.

Nesse momento não deve haver preconceito. Marketing de guerrilha pode funcionar tão bem para uma empresa online quanto para uma offline. Uma campanha de vídeos também pode dar a viralidade de que você precisa.

O importante é que as ações sejam planejadas, pois uma campanha mal executada trará sérios danos para sua marca.

4. Cliente quase sempre tem razão

O bom relacionamento com o cliente também é essencial para uma marca ter sucesso. O cliente precisa se sentir importante, parte daquela empresa. Por isso, busque sempre um atendimento humano, eficiente e objetivo. Entenda seu cliente, saiba quais são as necessidades que eles têm ou aquilo que consumiriam caso existisse.

Tenha sempre esse contato constante e seu público-alvo também sentirá prazer em acessar sua empresa e divulgá-la. Atualmente as mídias sociais vêm sendo um grande canal de comunicação entre empresas e consumidores. Vale a pena investir nesse meio.

 

Fonte: PEGN